FAMÍLIA ESTELAR/SOMOS UM

sábado, 27 de maio de 2017

A CIVILIZAÇÃO SIRIANA

Golfinho Humanoide "Quanttarr" Felino Siriano

Os Sirianos são representados por mais de 20 grupos distintos, que trafegam entre a 3ª e 6ª dimensões. Não são apenas humanoides; compõem-se também de outras formas não conhecidas na Terra, além daquelas ligadas à energia dos cetáceos. A forma humanoide se apresenta em um corpo de luz, cuja modelagem é muito similar à terráquea, porém, com a ausência de alguns órgãos já desnecessários.

O padrão energético Siriano pode alterar para adequar-se a níveis diferenciados de dimensões, por exemplo, sétimo, sexto, quinto... conforme a missão a ser executada.

A Hierarquia de Sírius compõe-se de uma federação multidimensional de diversas civilizações dentro do Sistema de Sírius. Sentimentos e intuições são considerados altamente prioritários, antes da tomada de qualquer decisão.

Em Sírius, todos se consideram irmãos, mesmo que oriundos de outras raças. Essa convivência pacífica das diferenças é um fator de elevação dos sentimentos e afastou resquícios de preconceito, que ainda possam estar impressos nas frequências mais densas de seus corpos espirituais.

O clima de Sírius não apresenta oscilações extremas e as estações climáticas são bastante equilibradas, pois a natureza está em harmonia com o ser.

O sentido de “trabalho” já transcendeu as forças do ego e a noção de “equipe”, de “grupo” é totalmente compreensível, no sentido de contribuir para o crescimento de todos e não apenas de si mesmo.

“A força de vontade, o altruísmo, a perseverança, a responsabilidade, a fraternidade, a amizade incondicional são alguns dos sentimentos que prevalecem no dia-a-dia de Sírius”.

A união de dois seres, em Sírius, está ligada primeiramente à tarefa evolucional do ser, sendo que, na maioria do tempo, esta ligação é entre almas afins (almas gêmeas). “A concepção de um ser em Sírius, é um ato totalmente psíquico, ligado a processos que utilizam a energia criadora do coração e reações bio-químico-energéticas, para iniciar a formação de um feto que ficará em desenvolvimento durante seis dos vossos meses. Aqui, essa formação é mais rápida, devido ao fato do organismo não utilizar mais certos órgãos, como o aparelho digestivo, por exemplo”. (LUCIAN)

Órgãos como o aparelho respiratório e camadas de derme e epiderme são de vital importância, porque têm função vitalícia na diluição do oxigênio e nitrogênio retirados da atmosfera, donde se tira a respiração e a alimentação.

O Siriano recicla, constantemente, a consciência, através de cursos e treinamentos, para o desenvolvimento intelectual que vai preparar o ser para futuras encarnações. É comum a migração de consciências sirianas para “reencarnações de ajuda” em outros planos (planetas).

Os veículos que circulam em Sírius, em sua maioria, são mais para o lazer do que para transporte. Por não estar sujeita ao peso da gravidade, isso confere flexibilidade para a levitação, evitando congestionamentos.

Não há comércio como se conhece na Terra. O trabalho não visa o provento, mas sim o simples comércio de troca de utensílios. O trabalho braçal há muito foi substituído por aprendizado e constitui a meta principal do estágio em Sírius.

“Todos trabalham no sentido de uma produção beneficiária e nas habitações só há o que pode ser usado como necessário. Nada falta, porém, também nada sobra a ninguém. A maioria das casas seguem um padrão de estilo de construção muito agradável e confortável para abrigar a família que, geralmente, não passa de quatro pessoas e que não fica muito tempo nela, pois a rotatividade de famílias entre células de aprendizado é grande.

Tecnologia Siriana:

A Armada Siriana possui tecnologia capaz de desintegrar gradativamente naves piratas. Em um ataque, suas tecnologias permitem desintegrar e teletransportar alvos orgânicos para mundos de exílio. Existe a proposta intergaláctica de não agressão e de evitar ao máximo a morte de seus oponentes.

Existe tecnologia em naves Sirianas e Arcturianas capazes de terminar a fusão dos corpos de quinta dimensão de luz.

As naves sirianas ultrapassam a velocidade da luz e são capazes de materializar sua estrutura, chegando à 3D física da Terra, em curtíssimo espaço de tempo. As finalidades dessas viagens interdimensionais são:

- Fretamento de seres em estágio de futuras reencarnações na Terra;

- Análise das missões já em curso;

- Contatar e visitar as Sementes de Sírius que se encontram em tarefa missionária na Terra. Esse contato pode ser físico, embora não muito comum; telepático (canalização/intuição) ou em estado etéreo-físico durante o desdobramento do sono.

Nave Siriana sobre a Crimeia - 08/03/2014

_________________________________________________________________

OS SIRIANOS E O PLANETA TERRA

A ALIANÇA SIRIANA/PLEIADIANA

O PLANO DIVINO

As duas raças principais criadas para encenar o Jogo de Integração das Polaridades, para atender o Plano Divino, foram os Humanos (crísticos/polaridade feminina/luz) e os Répteis (luciferianos/polaridade masculina/escuro).

Os Sirianos Etéricos são os Humanos de Lyra (berço da raça humana) que foram movidos para Sírius B - onde viviam os seres Cetáceos -, da mesma forma que os Nibiruanos são os Humanos de Lyra que migraram para as Plêiades. Os Sirianos Crísticos, os Sirianos Alfa, os Felinos/Sirianos e os Carians coabitavam a estrela Sírius A.

Por sua vez, os Reptilianos foram criados muito antes dos Humanos, no planeta ALN, na Constelação de Órion, mas dividiram espaço também com os Draconianos, em Sigma Draconis, da Constelação do Dragão.

Com vistas à execução do Plano Divino para a Terra, formou-se uma aliança entre os Sirianos Crísticos, os Felinos de Sírius A e os Pleiadianos/Nibiruanos – a chamada Aliança Siriano/Pleiadiana.

A Pleiadiana é uma das raças paternas dos humanos da Terra, mais especificamente os de pura descendência Lyriana (Casa Real de Avyon), que cedeu e manipulou seu DNA para semear o protótipo do DNA humano de duas hélices.

Os Pleiadianos formam o Conselho Nibiruano, uma ampla assembleia que possui vários níveis e dá assistência à Terra e outros planetas neste Sistema Solar, e trabalham com seres de muitas galáxias e sistemas estelares.

A SEMEADURA HUMANA NA TERRA:

A primeira semeadura do DNA da raça Humana na Terra foi feita pelos Sirianos Felinos, de Sírius A, usando o corpo dos primatas nativos e que dariam origem aos Sirianos Terrestres (Homo Erectus – 480.000 a.C). Esta semeadura visava o desenvolvimento físico da raça, em especial, o cérebro.

A segunda semeadura, com vistas ao desenvolvimento mental/inteligência, deu-se a 150.000 a.C (Homo Sapiens), e a terceira a 50.000 a.C, para o desenvolvimento espiritual (Homo Sapiens-Sapiens), ambas com a manipulação do DNA Pleiadiano/Nibiruano. Entre a primeira e a segunda semeaduras foram necessários mais de 200 mil anos de desenvolvimento.

"Cada uma das três civilizações da Terra (Yus, Atlantes e Lemurianos) era constituída primordialmente da raça branco-loira, mas permitiram que os Felinos mudassem o DNA delas, de modo que melhor pudessem se adaptar às regiões do planeta que escolheram viver. Foi assim que as diferentes raças – vermelha, amarela e morena – vieram a existir. A raça negra originou-se dos primatas humanos em evolução. Eles se tornariam os guardiões da Terra após o cruzamento com os Pleiadianos/Nibiruanos, a fim de obter a necessária elevação do nível de seu DNA para chegar ao Homo Sapiens. Quando isso acontecesse, eles estariam aptos a receber a alma dos Sirianos Terrestres."

Esta mega-operação genética foi engendrada, supervisionada e executada pelos Sirianos Crísticos (Sírius A), Sirianos Etéricos (Sírius B), Felinos/Sirianos e Pleiadianos/Nibiruanos. Entretanto, outras raças, como os Andromedanos, também colaboraram na semeadura e colonização da Raça Humana Terráquea; todos em concordância com o Plano Divino para a Terra, aprovados pelos Sirianos Crísticos e a Hierarquia Espiritual Planetária.

Mestre Sananda (um aspecto do Filho Criador Micah e que na Terra animou a personalidade de Jesus) é o encarregado da Hierarquia Espiritual da Terra, na qualidade de maior e o mais importante dos Sirianos Etéricos – os herdeiros da Terra.

Juntos, os integrantes da Aliança trabalham até os tempos atuais na recodificação do DNA dos Humanos (para 12 hélices) e transmitindo informações sobre a origem e a história da Raça Humana Terráquea. Enquanto os Felinos prestam ajuda removendo os implantes de DNA dos corpos astrais e do sistema endócrino, os Sirianos Crísticos proveem assistência na identificação daqueles na Terra que estão prontos para abraçar o processo de recodificação do DNA. Eles trabalham com os guias desses indivíduos, encorajando-os a desbloquearem e limparem seus corpos como uma preparação para o processo de ascensão, ou seja, a conclusão do Jogo de Integração das Polaridades, na Terra.

______________________________

“Membros dessa Aliança encarnaram no Planeta nestes tempos para ajudar a elevar o nível vibracional das estruturas de poder, os centros de portais-vórtices e as Linhas-Ley da Terra.

Muitos possuem contrapartes entre as naves sirianas e pleiadianas, designadas para ajudar nesta conclusão.” (METATRON, in “Um olhar sobre o magnífico ano à frente”)

_______________________________

“Durante a maciça ofensiva de libertação, entre 1999 e 2004, as Forças da Luz, do Movimento de Resistência, dos Pleiaidanos, dos Sirianos, da Frota Andromedana e do Comando Ashtar, retiraram a grande parte da presença Draconiana/Reptiliana do nosso Sistema Solar.” (COBRA - Portal 2012)

________________________________

Fontes de Pesquisa:

- http://www.luzdegaia.org/metatron/tyberonn/2012_um_olhar.htm

- http://www.curaeascensao.com.br/segredos_arquivos/segredos115.html

- http://www.nibiruancouncil.com/

- Thoth3126@gmail.com (Tradução/imagens)

http://almasiriana.blogspot.com.br/p/a-civilizacao-siriana-os-sirianos.html