FAMÍLIA ESTELAR/SOMOS UM

quinta-feira, 31 de julho de 2014

-Os Companheiros Constantes - "O Manuscrito de Sobrevivência - Parte 422" - 31.07.2014

Por um longo tempo, desde há muito tempo atrás, vem sendo preparados para a etapa de agora virem para frente e assumirem totalmente o leme. Em outras palavras, foram preparados para serem reinseridos em seus papéis, como cocriadores deste seu magnífico mundo, onde agora, gostaríamos de acrescentar mais algumas informações adicionais sobre o tema da Criação. Como veem, em muitos aspectos foram treinados para se concentrarem numa direção que lhes permitisse que literalmente ignorassem o óbvio, todavia, agora suas lentes foram corrigidas, por assim dizer e chegou hora de voltar seus olhos para o âmago, seu núcleo. ça, E quando dizemos núcleo, dizemos de uma forma muito literal, pois foram bem treinados para se concentrarem em todo flocos, interferências e estática, trazidas para a suas linhas de visão, de modo que não podiam ver através desses meios, mesmo que tentassem. Mas, agora que as linhas foram desembaraçadas e a fumaça dissipada, mais uma vez começarão a se concentrar na direção certa. Como sempre, falamos em parábolas, todavia, achamos que todos começarão a ver através de nossas palavras e ligarem para as verdades mais profundas que se encontram lá. Porque, na medida em que passaram por isso, muitas vidas envolvidas em toda a gritaria daqueles com a intenção de mantê-los longe de ver esta verdade, tornaram-se habituados a olhar na direção que o dedo estava apontando e por olharem para o próprio dedo, o que acontecia por detrás dele, naturalmente, saia de sua linha de visão. Agora, será solicitado a parar de olhar na mesma direção que tem mantido seus olhos e na verdade de sua mente longe do óbvio. Por enquanto, vamos começar a olhar para o vazio e afirmamos isso em todos os sentidos da palavra. A humanidade se tornou tão acostumada a pensar que só aquilo que vê pode existir e, assim seu mundo encolheu, decaiu para algo que ficasse gerenciável e confortável, erguendo barreiras que mantivesse qualquer coisa intangível ao largo. Mas agora, deve começar a olhar para o meio-termo, para as coisas que parecem não estar lá, embora esse seja realmente o espaço que faz todo o restante ser possível. Anteriormente nos referimos ao fato de que 1 + 1 = 3 e agora, gostaríamos que todos se concentrassem no espaço entre os 1s que compõe a parte que falta, o ingrediente ativo que, até agora, parecia não existir, mas que, na realidade é o ponto em que todo restante gira em volta. Como vê, dispõe de um cérebro que foi treinado para classificar tudo que encontra através dos sentidos, pelo tamanho, forma, pela textura, pela estrutura, pela cor e pelo volume. E assim, tudo o que não se encaixa em tal sistema realmente não existe, simplesmente é "ar" ou "espaço vazio" e, como tal, descartado como sem importância e desinteressante. Todavia agora, pedimos para concentrar-se neste lugar, por que é onde todas as respostas se encontram. Este "espaço vazio" é onde a vida, como conhece surge, onde tudo se reúne para se tornar, onde o preto e o branco se conjugam e se acendem, é a faísca que acende o fogo, a linha que liga os pontos. É onde a inspiração se torna a expiração e onde o interno se encontra com o exterior, de modo que os dois possam existir simultaneamente. Sabemos que o que dizemos irá deixar muitos de cabeça girando, embora também saibamos que é este mesmo giro que vai ajudar a limpar as teias de aranhas remanescentes, na medida em todo o seu sistema ainda estiver tentando passear pelas velhas e gastas estradas, em vez de procurar um território desconhecido e presumivelmente vazio. Por pensar que o que via era o que ganhava, agora, vai ser o contrário. Pois é justamente aquilo que ainda não pode "ver" que irá lhe dar tudo o que você sonha e algo mais. Então, olhe para longe do óbvio e não se deixe ser seduzido pelas antigas e familiares formas e símbolos que o cercam. Em vez disso, olhe para os espaços entre eles e irá começar a ver o que é que realmente está constituindo o tecido de seu universo. Não é o assunto que importa, o que esta em torno da questão é que realmente importa e é essa é toda a lição de hoje. Então sacuda a cabeça e dê uma boa olhada ao redor, dentro e fora de si mesmo e verá além do óbvio e compreensível e começará a ver profundamente o que para seus olhos e sua mente não existe. Então, e só então, começará a ver a forma do que está por vir e que é incrivelmente maravilhosa, ilimitada e linda, sem comparação. Canal: Aisha North Fonte: Aisha North – Channelingsand Words of Inspiration Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge http://sementesdasestrelas.blogspot.com.br/2014/07/os-companheiros-constantes-o-manuscrito_31.html